E-familyblog
SEARCH THIS BLOG |  SEARCH ALL BLOGS |  DENOUNCE THIS BLOG |  NEXT BLOG    |  Create a Blog |  E-familyblog  

Blog da Selmy : a tão esperada babyzinha chegou !!!

 
Temas
Exames
Consulta
Família
Planejamento
Cursos
Chatices
Humor
De blogueira prá blogueira
Atualidade
Bebê
Últimas notícias
Produtos úteis (bebê e mamãe)
[11/09 15:59]

O que fui constatando após o nascimento (saúde)
[11/09 15:56]

Amamentação
[11/09 15:50]

Relato do parto
[11/09 15:39]

Gripe suína
[07/08 12:43]

[11/09 15:50]
Amamentação

Sempre fui contra essa tal de buchinha no seio, tentei uma vez, quase tive um treco. E hoje, amamentando, devo admitir que concordo ainda mais com as enfermeiras que me instruíram e me disseram que a boa pega é TUDO prá não gerar problemas. Desde o início, prestei muita atenção à pega, as enfermeiras do berçário passavam no quarto para me ajudar e verificar se a nenê tinha estímulo de sucção e se a pega estava correta. No dia da alta, ainda tinha apenas o colostro, que é difícil de sair do peito, a gente fica com a impressão de que não tem nada lá dentro.

Na noite da minha alta, meus peitos ficaram gigantes e cheios, ingurgitados. Peguei a bomba e comecei a bombear, saía colostro, então, com muita dificuldade, mas saía. Bombeei e massageei (massagem circular) ambos seios durante um bom tempo, para a coisa não piorar. No dia seguinte, com as mamadas, a coisa já estava nos trilhos.

Tenho orgulho em dizer que não tive absolutamente NADA : nem fissura, nem rachadura, nem mastite, NADA. Cuidei do ingurgitamento logo de cara, usei da bomba, reli a apostila do curso, me virei bem. A boa pega é mesmo essencial para não dar nada. Não tem preparação que dê jeito : se vc tiver propensão, ou uma pele sensível, ou que a pega for incorreta, a coisa pode ficar feia mesmo. Discordo com quem escreveu num blog que amamentar dói, que é preciso preparo, blablabla. Se dói, a pega está incorreta. Amamentar não dói.

Desde os primeiros dias em casa, fiz um diário de amamentação e reli muitas coisas do livro da Encantadora. Tem muita coisa ali prá ser aproveitada, mas sobretudo adaptada à realidade e ao jeitão de cada um. Não dá prá seguir totalmente à risca e também temos todo o direito de discordar. Eu discordo dela em diversos pontos, mas também concordo noutros.

Tem coisas que implantei e que funcionaram, estão funcionando, outras não. Não dá, por exemplo, para montar uma rotina de 2 em 2 horas por conta do bebê ser pequeno e ter peso abaixo de 2,9 kg (caso da minha filha ao sair da maternidade). Ela é sonolenta, mesmo acordando-a conforme indicado no livro, nem sempre ela quer acordar ou nem sempre ela quer mamar.

Minha filha ganhou apenas 10 gramas em uma semana, para o meu grande desespero. O médico sugeriu tomar Equilid (ou Plasil). Acontece que temos que observar a lógica do funcionamento do bebê. Minha filha é pequena e possui um ‘reservatório’ pequeno. Se mama mais de 25’, regurgita. O mesmo acontece se tento impor o ritmo de mamadas de 2 em 2 horas, fora que ela odeia ser acordada quando quer dormir. Ela só acorda quando é sonequinha, se for sono mesmo e a gente a tirar dos braços de Morfeu, temos que agüentar as conseqüências, ela vira um bicho.

Então, a meu ver, não adianta aumentar meu leite, se já tenho em quantidade e qualidade suficientes, porque isso não implica diretamente em vê-la mamando mais vezes. Implica sim, em ingurgitamento, stress, ela não mamar ou mamar e regurgitar. No blog do Amigas do Peito, acabei encontrando um conselho que me pareceu mais judicioso, por seguir a lógica da produção de leite materno e a lógica do funcionamento do bebê pequeno. Uma moça colocou um depoimento que parecia que eu mesma havia escrito, até a moça é daqui de Curitiba. A conselheira do Amigas do Peito que respondeu disse ter encontrado o mesmo problema com sua filha e que resolveu a parada do ganho de peso bombeando +/- 20 ml do leite anterior, deixando mais o leite do meio e o posterior para a mamada, visto que o posterior é o que mata a fome, dá o ganho de peso e tem gorduras.

O médico disse que era prá eu tentar primeiro o Equilid, depois, se não desse resultado, um complemento. Acho cedo demais prá ela mamar outra coisa que meu leite. Esse tipo de veredito soou nos meus ouvidos como uma sentença final, como dizer a uma mãe que tem bico invertido que ela não pode amamentar. Não acredito nessas coisas. Acredito que todo leite materno é bom e que não existe leite fraco, senão, os bebês africanos em área de risco não sobreviveriam até um ano de idade, quando morrem por subnutrição (falta de nutrientes de alimentos sólidos). Até aquela idade, eles são amamentados e é o que os faz sobreviver, ainda que a própria mãe esteja ela mesma desnutrida.

Outra coisa, conforme ela ganha peso, o reservatório também aumenta de tamanho, mas não dá prá forçar o processo.

Bem, estou tentando essa técnica há dois dias e notei que ela evacuou mais as fezes com bastante bilirrubina, que farão o amareladinho da pele se esvair. O médico explicou que esse amareladinho não é icterícia nem problema de fator sanguíneo, mas que é comum em bebês de menos de 40 semanas, isto significa que o bebê possui uma imaturidade hepática, mas que isso some aos poucos, em até 30 dias. Pois bem, já começou a sumir.

Ele disse também que talvez o ritmo dela de ganho de peso fosse mais lento, que então, respeitaríamos esse ritmo. Ele disse que o importante era que eu conseguisse colocar +/- 8 mamadas por dia (no mínimo) e que eu recuperasse pelo menos 6 fraldas por dia encharcadas de xixi e umas duas ou três com cocô amarelo. Ela não está nem desidratada nem com fome, evacua e urina que é uma verdadeira fantástica fábrica, inclusive na minha mão, pois adora quando tem fraldoca limpa na bunda. Então, vamos ver no que dá !

Novidades : fomos ao pedi nesta última quarta, ela ganhou peso, já recuperou tudo, e ainda por cima cresceu (eu já havia notado nas roupinhas) e tudo isso, sem o tal do Equilid. Não disse nada ao médico, também já parei de bombear o leite sistematicamente, ela continua bem e tem mamadas muito regulares, ela parece relojoeira suíça de tão pontual !!!


Trackbacks

TRACKBACK URL: http://www.e-familyblog.com/trackback/9149

Comentários
bomba
gostaria de saber sobre o funcionamento da bomba.E MELHOR Q MANUAL
Escrito por: daniela paiva | 11/06 3:32

Um seio maior que o outro na amamentação
Como fazer quando ocorre isso? O meu seio direito está menor do que o esquerdo, fiquei preocupada, pois, com medo de ficar pra sempre, quais são as instruções?
Escrito por: Carla | 08/04 22:17


colocar um comentário
Nome:


EMail:


Título:


Comentários:

Código:




Mamãe de primeiríssima viagem, casada, 43 anos, vivendo em Curitiba há 10 anos





Álbum de Fotografias
Evolução da gravidez





Últimas Fotografias
A service of e-familyblog.com, powered by E-familynet